Só os radicais da Europa podem salvar a UE

O Podemos sofreu nas eleições em Espanha porque não tinha uma agenda europeia definida
Os espanhóis foram às urnas três dias depois do choque do Brexit para produzir resultados que, ostensivamente, deram a vitória ao status quo. No entanto, o status quo está cansado, fragmentado e sujeito a um desenvolvimento perverso a menos que a desconstrução da UE seja impedida.
Contudo, às autoridades espanholas, determinadas a manter o status quo, faltam tanto o poder analítico como a vontade política de impedir a desintegração da UE. Assim, um resultado eleitoral a favor da continuidade transforma-se num prenúncio de profunda incerteza…
Leia o artigo completa por Yanis Varoufakis no Newsweek

Do you want to be informed of DiEM25's actions? Sign up here

Doar para a causa