Activistas reúnem-se para ajudar a definir a estratégia do DiEM25 para assumir o Estabelecimento da UE

No passado fim-de-semana, 300 ativistas de toda a Europa reuniram-se sob o lema “Como salvar a UE e o planeta?” para apresentar e discutir as nossas propostas para o futuro do movimento num processo participativo de carácter único.

Em pouco mais de três anos, o DiEM25 conseguiu muito: foi criado um movimento transnacional para enfrentar as várias crises que estão a desintegrar a União Europeia foi a primeira coligação pan-europeia a manter-se unida em torno de um programa político progressista comum nas eleições da UE.

No Verão de 2019, nove membros da nossa ala eleitoral grega (o MeRA25) ganharam assentos parlamentares no parlamento grego. Em Maio de 2019, pouco depois das eleições europeias, a campanha por um Green New Deal para a Europa, uma série de medidas corajosas e concretas para lidar com a crise climatérica e transformar o nosso sistema energético, foi desenvolvida com a ajuda de cientistas, especialistas e ONGs oriundos de toda a Europa.

Contudo, tendo em conta os problemas ainda por resolver na Europa, isto não pode significar o fim do movimento. O DiEM25 tem mais cinco anos para atingir o seu objectivo, a plena democratização da Europa.

Na sexta-feira à noite, o tom do evento foi dado com um painel de discussão de organizações locais e cientistas. Os membros do painel estiveram mais tarde disponíveis para entrevistas e perguntas:

  • Daniela Platsch – Economista e Política (Alemanha/Áustria)
  • Srećko Horvat – Filósofo, Ativista e Co-fundador da DiEM25 (Croácia)
  • Alena Krempaská – Cientista política, Instituto dos Direitos Humanos (Eslováquia)
  • Paweł Wargan – Analista político e coordenador da Campanha do GNDE (Polónia)
  • Kate Wiseman – Coordenadora da Rebelião de Extinção (República Checa)
  • Robin Maialeh – Economista (República Checa)

Sábado e domingo foram dedicados ao desenvolvimento do movimento. Nove propostas em três categorias diferentes foram apresentadas e votadas num extraordinário processo transnacional e participativo:

  • Aumentar o nosso apoio
  • Avançar com um movimento eficaz
  • Influenciar e ganhar

As moções que receberam a maioria dos votos dos 300 eleitores elegíveis na reunião serão submetidas novamente a todos aqueles elegíveis para votar no All Members Vote online (AMV, na sigla inglesa, “voto de todos os membros”).

O Colectivo Coordenador apresentou uma moção para reforçar a visão pan-europeia do movimento. Uma visão para colocar o primeiro movimento político transnacional do mundo no centro da cena política europeia.

Yanis Varoufakis declarou:

O DiEM 2.0 deve planear o POST-CAPITALISMO. Fomos criticados, penso que com razão, por parecermos estar a mexer nos limites de um capitalismo irreformável, catastrófico, rentista e financeirizado. O DiEM 2.0 deve desenvolver nosso programa para superar o capitalismo. Nosso Green New Deal deve ser reconhecido como o primeiro trampolim para um futuro melhor. Temos agora de inspirar as pessoas com uma visão do que se seguirá ao capitalismo e ao nosso Green New Deal: uma verdadeira democracia em que ninguém pode comprar acções de uma empresa em que não trabalha; em que não existem bancos privados mas, em vez disso, o banco central oferece contas digitais gratuitas a todos os cidadãos; uma sociedade que concede um fundo fiduciário a todos os bebés nascidos. Claro que este não é o momento nem o lugar para articular plenamente o pilar POST-CAPITALISMO da DiEM. As sementes já estão presentes no nosso programa e no nosso manifesto. O DiEM 2.0 deve regar estas sementes para que em breve possamos colher uma agenda pós-capitalista em torno da qual jovens e idosos de toda a Europa, na verdade para além da Europa, possam organizar-se.

No final dos dois dias de trabalho intensivo na bela Universidade de Praga, os delegados tiveram a oportunidade de assistir a uma exibição privada da adaptação do filme por Costas Gavras do livro “Adultos na Sala” do co-fundador da DiEM25, Yanis Varoufakis.

Após a exibição, houve uma sessão de perguntas e respostas sobre o tema dos acontecimentos no Eurogrupo em 2015. A P&R foi moderada por Erik Edman, membro do Coletivo de Coordenação do DiEM25, e contou com a participação de Michelle Ray-Gavras, produtora do filme, assim como Spiros Derveniotis, Coordenador de Comunicação do MeRA25 e Danae Stratou, artista visual e instalador.

Faz parte do nosso movimento. Junta-te a nós! Visita diem25.org/join para te inscreveres em breves segundos.

Conteúdo vídeo será lançado em breve!

Fotos © por Ian Cassidy e Honza Macháček

Do you want to be informed of DiEM25's actions? Sign up here

Doar para a causa