O movimento

O DiEM25 é um movimento pan-europeu de democratas, unidos sob a convicção que a União Europeia só irá sobreviver se for radicalmente transformada.

Devemos substituir a estrutura existente da união, que serve os ricos e os poderosos, com uma união de todos os países europeus sob um parlamento independente, com base numa constituição que proteja todos os Europeus e os considere como iguais, que tenha como principal objetivo assegurar o seu bem estar e felicidade. Para alcançarmos este objetivo, precisamos de ser honestos sobre quem está a bloquear o caminho.

A reação do status quo tem sido reforçar mais as políticas que nos levaram a esta confusão. As fronteiras foram fechadas, a solidariedade extinguiu-se, os estados membros abandonam a união ou caminham para o fascismo.

Tudo o que as elites políticas estão a fazer para cobrir o seu falhanço consiste em mentiras e truques que aparentam mostrá-los envolvidos e empenhados numa solução mas apenas aumentam o poder e a riqueza de uns quantos. Isto é compreensível: Sentem a sua sobrevivência em risco, e portanto retiram-se e defendem-se com tudo o que puderem usar. Não podemos esperar que surjaa uma solução proveniente das elites políticas que priorizam os seus ganhos em vez do bem-estar dos Europeus.

Devemos unir-nos numa Visão comum para a Europa que reconheça as actuais limitações da União Europeia e que procure construir novas formas de solidariedade transnacional

Os tempos de crise são também alturas de grande oportunidade. É esta a razão pela qual nos unimos para tomar a UE. Abandonar o projeto Europeu e voltar às nações separadas não é opção. A crise ambiental, económica e do coronavírus mostraram aquilo que já sabemos: As soluções a sério para a maioria e não para a minoria só surgem se juntarmos forças além fronteiras.

Esta é a missão do DiEM25: através de um esforço coordenado, por toda a Europa, unir os cidadãos e criar energia suficiente para salvar a UE de si própria. A UE vai unir-se, ou desaparecer. Devemos agir rapidamente, antes que seja tarde demais: é por isso que somos o movimento Democracia na Europa 2025 (DiEM25).

As nossas políticas

O DIEM25 tem oito Pilares com planos para a construção de uma Europa verdadeiramente democrática: Transparência, Tecnologia, Economia, Ambiente, Refugiados e Migrantes, Cultura, Pós-capitalismo e um Processo Constitucional Europeu. Estas políticas são expandidas através de um mecanismo de cooperação único entre os membros do movimento, o conhecimento de especialistas que são atraídos pelo nosso projecto e o público em geral.

Juntos construímos a nossa visão para a Europa de amanhã. Não queremos só exigir a mudança: descrevemos o que queremos e depois lutamos por ela.

Vê as nossas políticas

O Colectivo Coordenador

O Colectivo Coordenador (CC) é o grupo que tem a seu cargo a direção do DiEM25 na Europa e no mundo, coordenando a estratégia e a política do movimento, permitindo aos membros lutar contra o Status Quo. Todos os anos, metade dos lugares no CC estão disponíveis para eleições. As seguintes pessoas fazem parte do CC:

O nosso Colectivo Coordenador Os nossos Princípios Organizadores O nosso Painel Consultivo

O Painel Consultivo

Desde a sua criação, as ideias e princípios do DiEM25 atraíram várias personalidades mundiais influentes para a sua causa. As sua contribuições enriquecem o movimento, contribuíndo para os eventos e as campanhas e ajudam a partilhar a nossa mensagem através das suas plataformas. Estas personalidades fazem parte do Painel Consultivo.

O nosso Painel Consultivo

Os Colectivos Nacionais e as Alas Eleitorais

Organizamos o nosso trabalho a nível nacional através do Colectivos Nacionais (CNs) que coordenam o movimento em cada país e as Alas Eleitorais (AEs) que avaliam as oportunidades eleitorais para as nossas políticas e recomendam ações ao CC com base na sua análise. Todos os membros destas componentes são eleitos numa votação pan-europeia, ou seja, não representam uma versão nacional do movimento mas sim os membros de cada país (ex: o CN do DiEM25 em França em vez de França) . O nosso apelo para o internacionalismo democrático e radical não é só um lema: É também uma forma de operar!

Vê as pessoas responsáveis: