Nasce a primeira lista Europeia transnacional para concorrer a eleições

Hoje, 10 de Março 2018 será uma data relembrada. Pela primeira vez forças políticas nacionais, regionais e municipais de todo o continente se reúnem com vista a trazer mudança e a reconstruir a União Europeia das bases para o topo de forma transnacional.
Aqui segue o resultado da primeira reunião entre os fundadores da pioneira lista transnacional:
O nosso programa será baseada em dois pilares:
O novo Novo Acordo Verde Pan-Europeu para lidar com a crise da dívida pública e privada, sub-investimento, desigualdade e pobreza num enquadramento socio-económico, ecológico e feminista e um processo de Assembleia Constitucional para equipar a nossa união com uma constituição verdadeiramente democrática que substitui os vários tratados europeus.
Este programa acordado em conjunto tem como fim último o de efetivamente propor e desobedecer ao status quo e políticas falhadas de Bruxelas que estão a desintegrar a EU e para construtivamente reconstruir um projeto Europeu democrático nomeadamente: a nossa lista transnacional, spitzenkandidat e programa político.
“A convicção coletiva de que a solução para as crises das nossas regiões e países terá de ser europeia é o que nos trouxe a Nápoles hoje”, disse o co-fundador do DiEM25 Yanis Varoufakis, que também acrescentou “ juntámo-nos para forjar a aliança que nos trará estas soluções europeias e agora podemos fazer um convite público a todos os europeus progressistas para se juntarem a nós.”
Presentes nesta iniciativa de atores políticos, intelectuais e ativistas de base de vários cantos da Europa incluindo o ex-candidato à Presidência Francês Benoît Hamon e o seu novo partido Génération-s, o Presidente da Câmara Municipal de Nápoles Luigi de Magistris, representantes da juventude do partido político polaco Razem, o Alternativa da Dinamarca e o LIVRE de Portugal, entre outros.
Um conselho político temporário será composto pelos participantes das discussões de hoje que irão colocar em ação a lista transnacional. O conselho está aberto a outras forças políticas e movimentos até Junho de 2018, para que, até ao final do verão, os nossos membros por toda a europa possam escolher uma lista de candidatos que os irá apresentar e debater a nossa agenda política.
Dentro de poucos dias a ata completa e um conjunto de acordos alcançados durante as discussões de hoje deverão ser tornadas disponíveis ao público em todos os sites das organizações participantes.
Estamos incrivelmente posicionados para fazer isto acontecer. Podemos optar por ser a porta-estandarte para uma verdadeira União, melhorando a vida de milhões e recuperando as nossas democracias, resistir à mudança e cair continuamente no dogma distópico de “ Não Há Alternativa” ou juntar-nos àqueles que acreditam que temos de voltar ao passado para preencher a nossa promessa enquanto estados-nação individuais.
Hoje em Nápoles fizemos a nossa escolha: decidimos que o caminho para mudar a Europa deverá começar de baixo: vamos lutar para reaver a Europa e dar voz direta ao seu povo para reconfigurar o projeto comum que governa as suas vidas
 
Junta-te a nós!

Do you want to be informed of DiEM25's actions? Sign up here