Primavera Europeia aterra em Varsóvia

DiEM25 Portugal
Dom 06, 2018, Artigos
Spread the word

No último sábado estivemos no Kino Wisła no coração de Varsóvia e participámos no Congresso anual dos nossos parceiros polacos do Razem. O nosso objetivo foi lançar a Primavera Europeia — a nossa lista comum para as eleições para o Parlamento Europeu de 2019— na Polónia. (Vê aqui o rascunho do programa da Primavera Europeia!)

O dia começou com uma conferência de imprensa. Juntamente con os nossos parceiros do Razem e da Agnieszka Dziemianowicz-Bąk, membro do conselho nacional do Razem, o nosso co-fundador Yanis Varoufakis declarou que: “A maior ameaça aos cidadãos da Polónia, Grécia, Alemanha é a fragmentação da nossa casa comum, graças às políticas de Bruxelas e à Internacional Nacionalista que estão a desmembrar a Europa.”

O evento começou com vários oradores simpatizantes da Primavera Europeia: Génération.s da França, Alternativet da Dinamarca, MeRA25 da Grécia, Razem da Polónia (claro!) e outos. Na nossa agenda estava explanado o nosso programa, como observou um participante: Um dia de trabalho de sete horas, um ambiente saudável e o renascimento da Europa.

Isabelle Thomas da Génération.s, disse: “Queremos oferecer uma nova visão do que a Europa pode vir a ser.” Acrescentou que “ a Primavera Europeia vai propor a adoção da semana de 35 horas a nível Europeu.”

Depois o nosso  co-fundador,  Srećko Horvat, subiu ao palco. “O facismo nunca morreu”, afirmou. “ Está a decorrer uma guerra civil na Europa entre neoliberais e populistas de direita. São ambos dois lados da mesma moeda e estão contra nós: pessoas que lutam contra fronteiras e pela democracia”.

Um dos temas com maior destaque foram os direitos das mulheres. Agnieszka Dziemianowicz-Bąk disse que “ Os direitos das mulheres estão no centro da Primavera Europeia e do Razem”, enquanto que a sua colega Florentyna Gust acrescentou que: “Não pode existir democracia sem direitos iguais para as mulheres. Isto é exactamente o que o programa da Primavera Europeia oferece: uma visão progressiva para a Europa que coloca as mulheres no centro da nossa luta por um mundo melhor. ”

Rasmus Nordqvist do partido dinamarquês Alternativet subiu ao palco e falou com emoção sobre as questões ambientais. “ Estou orgulhoso por fazer parte da Primavera Europeia. Temos um novo Green New Deal for Europe que contêm as soluções que o planeta precisa. Vamos criar a melhor Europa possível para o mundo e para a transição que temos todos de fazer em conjunto.”

Maciej Konieczny, membro do Conselho Nacional do Razem, subiu ao palco e falou sobre a desigualdade. Disse que: “ A Europa que temos hoje é uma Europa onde quem lucra são os milionários enquanto que  maioria dos cidadãos não consegue alcançar um nível de prosperidade decente. A Europa do Status Quo não está a funcionar. Devemos mudá-la ou arriscamos a que esteja permanentemente em perigo.”

Yanis Varoufakis falou sobre o crescimento da extrema-direita. Disse que: “ Os facistas não vêem ter connosco vestidos com camisas castanhas, a oferecer terror ou violência mas sim com promessas.” Acrescentou também: “Ninguém na Europa pode prosperar se outros dentro da Comunidade Europeia são oprimidos.”

Por último decorreu um debate aberto sobre “cidades abertas na Europa”, que concluiu o evento.

Como é costume, as conclusões desta reunião serão disponibilizadas em breve por todas as organizações participantes.

Queres participar? Entra em contacto connosco.

 

Do you want to be informed of DiEM25's actions? Sign up here.